sábado, 14 de março de 2009

Got so much to tell

Passamos a tarde reinstalando o Windows. Um original, XP, para garantir o sucesso. E de trabalho mesmo, caminhamos pouco.

No final, ambos exaustos, o Pablo: "quero te mostrar uma música que fiz."

Linda. Toda já arranjada com bateria, baixo, violão, guitarra e voz. Tudo gravado por ele. O solo, poético e tocante, havia saído no primeiro take. No lugar da letra, murmúrios semi-inteligíveis em inglês. 

"Quer fazer uma letra?"- perguntei.

"Sim! Por isso queria te mostrar."

Duas horas depois, estava pronta. Fiquei tão orgulhoso, que ela me fez chorar. Tive dificuldade de acreditar que tinha saído de mim, mas lá estava. Era eu, escrito. E ele.

Acho que ela se chama "Home". Sem verso ou coro, em 3/4.

"Rogério, até o final do ano a gente tem disco gravado."

Amém.

Nenhum comentário: