terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

"Velho, cachorro e criança é a mesma coisa."


Era o que o meu avô dizia.

Há algo de mágico em assistir um filme de David Fincher. O Curioso Caso de Benjamin Button não tem sequer um único frame desperdiçado ou um único minuto descartável.

Um comentário:

FernandoDANTE disse...

SPOILER pra galera, mas acho incrível como ele conseguiu fazer uma bailarina tão absolutamente linda e sensual nessa cena parecer não-atraente, tendo em vista a atitude dela.