domingo, 30 de março de 2008

"I'm in love with how you feel"


Finamente assisti Juno. O filme é um doce, um amor, mas sem ser piegas. Muito pelo contrário, sob a casca de filme cutesy existe um interior muito profundo, que só poderia ter sido feito por pessoas com extrema sensibilidade.

O casal da foto é o casal do filme. Ellen Page, a.k.a. Juno, para qual não teria espaço neste blog para descrever em detalhes seu brilhante trabalho. Ela acabou de fazer 21, mas no filme tem 16. Recomendo muitíssimo seu trabalho anterior, Hard Candy, que no Brasil recebeu o titulo desmotivador de "MeninaMá.com". Ela é maravilhosa. Estou apaixonado.

Devo fazer uma menção horosa a ele, Michael Cera, 20, também muito bom no papel do pai por acidente.

O roteiro é genial, com diálogos que, quando legendados em português, perdem pelo menos 50% das piadas, mas não deixam de fazer sentido. Foi escrito por uma ex-stripper com o nome de Diablo Cody. Ganhou o Oscar, muito merecidamente. Dá vontade de chorar junto com ela no seu discurso.

A direção é sensacional, feita por Jason Reitman, filho do veterano das comédias Ivan Reitman. Descontraída mas sem os elementos que gritariam na tela "vejam como sou indie". Tem classe e, sem querer ser repetitivo, muita sensibilidade. 

Chorei durante os últimos 15 minutos do filme sem parar. Queria poder voltar no tempo e viver meus 16 anos de novo.

♪ "I don't see what anyone can see in anyone else, but you." ♪

Nenhum comentário: