terça-feira, 18 de dezembro de 2007

"Não é possível enriquecer realmente fazendo cinema hoje em dia"


Foi o que disse Francis Ford Coppola em entrevista ao Estadão.com

Ele financiou seu último filme Youth Without Youth totalmente com sua vinícola. Ele trata de um homem no fim da vida que, após ser atingido por um raio, começa a rejuvenescer.

Aborda temas bem pessoais ao diretor e, ao mesmo tempo, não foi visto muito bem pela crítica. De acordo com Mark Kermode, crítico da Rádio BBC, diretores que querem resolver seus assuntos pessoais devem guardá-los em uma cabana em algum lugar e não levá-los para uma tela de cinema.

Ambas observações fazem muito sentido. A maioria dos artistas que usam de sua arte para trabalhar assuntos pessoais, geralmente não fazem muito sucesso em vida. Na minha opinião, as pessoas que se interessam por arte já tem problemas suficientes e a última coisa que querem é ser incomodadas com os problemas dos outros.

Diretores que querem fazer trabalhos pessoais de sucesso devem achar uma linguagem universal para expressar seus problemas. Assim, todos saem ganhando.

Nenhum comentário: