terça-feira, 27 de novembro de 2007

R3CR34T3 1S TH3 N3W R3M1X


Trent Reznor, cabeça e espírito do Nine Inch Nails, resolveu mandar a gravadora prá PQP e liberou os arquivos master das gravações do seu último disco, Year Zero. Dois "filhotes" nasceram. 

O primeiro foi o projeto "open source" The Limitless Potential. "CD" duplo de remixes criado e votado por usuários. 

O segundo, Y3ARZ3R0R3MIX3D, encabeçado pelo próprio Trent e lançado oficialmente.

O mais notável de tudo isso foi a maneira que alguns remixers resolveram encarar a parada, pegando linhas instrumentas de umas músicas e colocando em outras. Inserindo letras em músicas instrumentais. Transformando linhas eletrônicas em acústicas. Ou simplesmente recriando músicas por completo.

No Limitless, the:pawn.project criou uma nova Me, I'm Not usando a linha de piano que aparece discretamente no finalzinho da Zero-Sum e espalhando pela música inteira, inclusive mudando os acordes do refrão. Genial.
Logo na faixa seguinte, crashtv inseriu várias linhas de baixo, guitarra e bateria na Beginning Of The End. E ainda um tecladinho que lembra os velhos tempos do Downward Spiral. Melhor que a original.

O Y3ARZ3R0R3MIX3D começa com Saul Williams colocando letras em cima da HYPERPOWER! e transformando ela em uma nova faixa: Gunshots By Computer. Modwheelmood mudou totalmente a The Great Destoyer. Violões, guitarras, baixo, teclado e backing vocals. Tudo novo, e ainda com mudança total dos acordes. Ficou ótima prá tocar ao vivo.
O quarteto de cordas de São Francisco, Kronos Quartet, refez a instrumental Another Version Of The Truth.
The Warning ficou ainda mais sombria nas mãos do Stefan Goodchild com várias percusões acústicas estilo "world music". Me lembra um pouco as últimas investidas do Peter Gabriel.

De repente, o CD original é que ficou parecendo remix.

Dani, obrigado pela dica. ;-)

Nenhum comentário: