sexta-feira, 24 de fevereiro de 2006

Rotoscopia Interpolada

Rotoscopia é uma técnica de animação em que se usa um filme como base e desenha-se por cima dele. Rotoscopia Interpolada é uma técnica para trazer a visão dos nossos sonhos para a realidade.

Este novo método foi desenvolvido pelo cineasta Richard Linklater (Antes do Amanhecer e SubUrbia) para trazer à vida as sequencias surreais em seu filme Waking Life. Usando uma câmera de vídeo digital, Linklater gravou seu filme por inteiro. Depois, grupos de animadores usando algumas dezenas de computadores foram chamados para transportar as imagens para um ambiente de animação. O resultado obtido foi o melhor possível em um filme onde o assunto é a vida e nossas filosofias sobre ela. Aluguem, é sensacional.

Para seu próximo truque, Linklater resolveu atualizar sua técnica para a versão 2.0, escolhendo uma história de Philip K. Dick, psicotrópicos e Keanu Reeves. A Scanner Darkly é o seu nome. Uma tradução conceitual seria Uma Leitura Obscura. Somente assistindo ao trailer para conseguir imaginar o resultado.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2006

Almost 1 billion served

Great ... I'll have one.

O comprador da bilionésima ganhará um novíssimo iMac Intel Core Duo de 20", 10 iPods de 60 Gb e um vale-compras na iTunes Music Store de US$ 10.000,00!

Prá comemorar, vou parabenizar o milésimo visitante do meu blog com um post dedicado a ele ou ela. Fique de olho no contador na parte inferior da barra ao lado, tire um screenshot e deixe um comentário. Boa sorte!

---
Para tirar um screenshot no Windows, pressione a tecla Print Screen do teclado, abra o Paint ou outro aplicativo de edição de imagens e selecione Colar no menu.

No Mac, pressione Command+Shift+3.

O assédio vira contra a assediadora

Acima, clipping do estadao.com

Vocês provavelmente já devem saber o nome da felizarda de ontem. Pois é, quando entrei no perfil dela, já tinham mais de 115.000 scraps. Desde elogios até anúncios de calculadora HP 12C. Tinham também os desesperados: "quem leu este scrap me adiciona".

O perfil da menina virou uma verdadeira comunidade. Com espaço até para a comunidade da comunidade: "Eu deixei um Scrap para a Katilce", "A Katilce Miranda é gorda!", "Aulas de Inglês para Katilce" e muitas mais. Coitada.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2006

Acharam Jesus ... num XBox 360

Esta pessoa, que só posso descrever como MUITO crente, anuncia um XBox 360 no EBay
que tem na sua caixa uma imagem que se assemelha a imagem do Santo Sudário. Com lançe inicial de US$ 0,01, os lances já chegaram em US$ 3.350,00, mas ainda não alcançaram o preço de reserva (!). Quem quer jogar Dead or Alive 4 ou Perfect Dark Zero em um video-game que possivelmente foi tocado pelo Senhor?

Achei ter visto John Lennon no meu iPod, mas era só uma caquinha de nariz.

Katamari Damacy 2

Se esses japoneses fossem ingleses, seriam membros do Monty Python. Somente mentes doidas criariam uma continuação oficial de um jogo de sucesso do PS2 em Flash e com cara de DOS! Use o mouse para controlar o príncipe e até 45 (!) primos ao mesmo tempo. É jogar para crer.

domingo, 19 de fevereiro de 2006

Evento especial da Apple

Quarta, 22 de fevereiro. Esta é a imagem do convite. O equipamento da foto se parece muito com a atual base sem fio compacta AirPort Express. Além de rotear acesso banda larga, ela serve uma impressora USB pela rede e também serve música transmitida de um Mac ou PC conectado a um aparelho de som. É possível que a nova versão tenha capacidades de servir vídeo a uma TV. Mas para termos certeza, só aguardando.

Quem sabe dessa vez sai a iTunes Music Store no Brasil? Já tem Tom Jobim, Paralamas, Capital, Sergio Mendes, Gil , Seu Jorge e até Jacob do Bandolim (?). Só falta poder comprar.

O futuro da interface intuitiva


Essas são imagens da mais moderna interface touch-screen em desenvolvimento. O incrível vídeo pode ser visto aqui. Ela permite algo inédito: múltiplos pontos de input ao mesmo tempo. Pode-se usar um, dois, três, dez ou mais (!) dedos ao mesmo tempo. Isso abre portas de oportunidade para interfaces incrivelmente intuitivas em que pode-se clicar, selecionar múltipos ítens, arrastar, digitar, diminuir ou aumentar o tamanho de ítens na tela usando somente os dedos. Imagine a interface que Tom Cruise usa em Minority Report, mas com aplicações práticas e totalmente factíveis.

Enquanto a Microsoft apresentou a sua patética versão da "interface do futuro" na CES 2006 em janeiro, a Apple pode apresentar a sua versão revolucionária bem mais cedo do que imaginamos. Ela registrou diversas patentes para elementos similares aos vistos no vídeo. Esta semana ela já pode apresentar sua primeira versão em um evento especial em que está sendo previsto o lançamento de uma nova versão do iPod. Yum!

Aos tech-geeks recomento a leitura da matéria original do site MacRumors aqui.

SkypeIN agora no Brasil

Em parceria com a TransitTelecom, o Skype lança seu serviço SkypeIN no Brasil. Com R$ 80,00 anuais, é possível adquirir um número de telefone fixo em que as pessoas podem te achar em qualquer lugar do mundo em que você estiver conectado com Skype. Ou seja, seu amigo de São Paulo liga para seu número Skype de qualquer telefone pagando tarifas locais e fala com você em Singapura, ou qualquer outro lugar do mundo. Atualmente, o serviço oferece números em 10 cidades brasileiras.

Já é possível dizer adeus à Telefônica. Eu já disse.

Sem serviço

Peço desculpas a todos que deixaram comentários recentemente. O PC-XT que estava rodando entre minha cadeira e meu PowerBook aparentemente havia programado o blog para moderação de comentários mas esqueceu de programar um e-mail de aviso. Duh!

Já publiquei todos os comentários sem censura (o que aparece deletado, fui eu mesmo que deixei e deletei para teste). Daqui para frente, o blog aceitará comentários sem moderação.

Depois de 6 anos, 1º vírus para OS X?

Aparentemente causou um susto entre a comunidade, mas o virus Leap-A é considerando de baixa periculosidade. Aparece uma solicitação de tranferência de arquivo via iChat. O executável UNIX que está dentro do arquivo compactado, vem disfarçado de uma imagem JPEG. Uma vez aberto o arquivo pode danificar ítens essenciais para execução do sistema operacional e alguns programas, permanecendo residente e se distribuindo automaticamente pela lista de contatos do iChat.

O Leap-A só pode causar danos se o usuário aceitar o arquivo compactado pelo iChat, descompactá-lo e abrir o JPEG "cavalo de tróia". Por não ser um instalador, o executável não pede a senha do usuário antes de abrir, como de costume.

Até o momento, apenas 50 máquinas acusaram incecção, mas a Computer Malware Enumeration anunciou em um release que já estão prevendo novas variantes mais poderosas para o ano de 2006. Até lá, esperamos que a Apple já tenha tomado providências para aumentar a segurança do sistema, como sempre têm feito.

Por definição, nenhum sistema operacional é imune a ataques. Rob Griffiths da revista MacWorld difine muito bem:

Com o malware Leap-A, isso não significa que o OS X seja menos seguro que antes. Pessoas mal intencionadas sempre podem criar esses programas. Se você convence um usuário a rodar seu aplicativo, claramente, você pode fazer o que quizer com ele. Apesar de ainda existirem coisas que a Apple pode desenvolver para fazer-nos sentir mais seguros (por exemplo, não permitir nenhum programa rodar pela primeira vez sem nossa autorização), ainda acredito que os MacOS X é um sistema operacional muito seguro, e não tenho preocupações em usá-lo diariamente. Você também não deveria.
De qualquer forma, o bom senso sempre deve perdurar: nunca aceite doces de pessoas estranhas ou arquivos estranhos de pessoas doces.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2006

Next week, we're going after McCarthy.


Belíssimo trabalho de George Clooney em Boa Noite e Boa Sorte, seu segundo projeto como diretor. No início dos anos 50, a "ameaça" comunista criou uma núvem de paranóia nos EUA e o senador Joseph McCarthy se aproveitou deste medo, condenando possíveis comunistas à prisão por traição. Entretanto, o jornalista Edward R. Murrow (o ótimo David Strathairn) e o seu produtor Fred Friendly (George Clooney) decidiram não se abalar e desmascarar o senador em rede nacional, colocando em grande risco suas vidas pessoais e profissionais.

O filme usa imagens de arquivo, fotografia preto-e-branca, direção de arte inteligente e uma pitada de jazz para criar um ótimo documento histórico, extramamente educativo e ao mesmo tempo muito relevante aos tempos atuais. Em diversos momentos, é mostrado o poder da política e das grandes corporações sobre as telecomunicações. Enquanto os anunciantes acreditam que o povo somente se interessa por talk-shows e game-shows, jornalistas de caráter tentam por em prática seu dever profissional, e porque não cívico, de informar e educar a população. Murrow disse que "a televisão somente se transforma em uma ferramenta de alienação, se assim nós a fizermos".

Durante minha recente participação na MacWorld 2006 em São Francisco, tive a oportunidade de ouvir o mesmo de Leo Laporte ex-apresentador da TechTV, extinto canal à cabo dedicado 24 horas à tecnologia e informática. Depois de ser comprado pela gigante Comcast, a TechTV deixou de existir por acreditarem que não existia público suficiente interessado neste tipo de material e decidiu ceder seu lugar para a G4tv, dedicada a video-games, um assundo "mais na moda". Aparentemente as centenas de milhares de pessoas que participaram da feira não são prova suficiente de um mercado latente.

A quase extinção da nossa TV Cultura e os índices de audiência do BBB na Globo também provam a teoria de Murrow. Ora bolas...algumas curiosidades sobre o próprio filme provam essa teoria. Os produtores decidiram filmá-lo originalmente em cores com medo de não conseguirem distribuidores interessados em um filme em preto-e-branco. Ele também demorou para chegar no nosso país por dificuldades em obter distribuição local, finalmente feita pela Paris Filmes.

Também é curioso observar que, naquela época, o fumo não era considerado um "problema social" ou um risco de vida. Tanto que o programa era patrocinado pelos cigarros Kent e o próprio Murrow fumava durante sua apresentação na TV. Estava morrendo de vontade de fumar durante a projeção de tanto ver as pessoas no filme fumando. Tive que acender um no caminho para casa. :-)

Murrow também disse que "se não enxergarmos a TV como um instrumento poderosíssimo de educação, ela não se torna nada mais além de um caixote preto com luzes e fios". Isso em 1956.

Deixando espaço para sua reflexão e buscando fugir do plágio, encerro minha transmissão com essas palavas de conforto:

Até mais e tudo de bom.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2006

Meirelles e Gil em Inglês

Nossos dois conterrâneos participaram recentemente de entrevistas nos EUA. Fernando Meirelles foi entrevistado pelo crítico de cinema Elvis Mitchell no excelente programa The Treatment da rádio KCRW de Santa Monica. Muito bem humorado, Meirelles compartilha suas experências dirigindo O Jardineiro Fiel, seu início na TV e seu desejo de dirigir Harry Potter 6. Ouça de graça em RealMedia aqui ou via iTunes aqui. Via iTunes também é possível assinar o podcast e receber novos programas automaticamente.

O ministro Gil apareceu no talk show de Charlie Rose para a rede pública PBS. O programa, que também conta com a participação de Peter Gabriel falando sobre sua ONG Witness, só pode ser assistido na íntegra em Windows e pagando US$ 0,99 no Google Video.

Now we return to our regularly scheduled program.

sábado, 4 de fevereiro de 2006


I believe I can see the future
As I repeat the same routine
I think I used to have a purpose
But then again
That might have been a dream
I think I used to have a voice
Now i never make a sound
I just do what I've been told
I really don't want them to come around again

Oh, no

Everyday is exactly the same
Everyday is exactly the same
There is no love here and there is no pain
Everyday is exactly the same

I can feel thier eyes are watching
In case I loose myself again
Sometimes I think I'm happy here
Sometimes, yet I still pretend
I can't remember how this got started
But I can tell you exactly how it will end

Everyday is exactly the same
Everyday is exactly the same
There is no love here and there is no pain
Everyday is exactly the same

I'm writing on a little piece of paper
I'm hoping someday you might find
I'll hide it behind something
They won't look behind
I am still inside here
A little bit comes bleeding through
I wish this could have been any other way
But I just don't know- I don't know what else I can do!

Everyday is exactly the same
Everyday is exactly the same
There is no love here and there is no pain
Everyday is exactly the same