sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Porque o Flash Player é um veneno para o seu laptop

(Clique para ampliar)
Saiba como economisar bateria do seu laptop e fazer seu navegador rodar mais rápido evitando usar o Flash aqui.

Sempre percebi que o meu iMac acionava a ventoinha depois de algum tempo navegando na internet. Uma breve vasculhada no Monitor de Atividade do sistema mostra porque.

Enquanto você se atualiza nas notícias e fofocas do dia, seu navegador de internet está fazendo um banquete com os recursos do seu processador e, em conseqüência, da energia elétrica necessária para fazê-lo funcionar. Tudo graças ao plug-in Flash.

Isto não acontece somente no Mac, claro. Qualquer computador que possui um navegador e que rode Flash sofre deste malefício.

"E para que funciona o Flash ?", você deve se perguntar.

Flash é um complemento para o navegador usado para diversas funções, desde rodar mini-aplicativos que facilitam o upload de fotos em algum website até programação de jogos e animações. Esta terceira  função foi muito apreciada pelos programadores de web para aprimorar a aparência de sites há alguns dez anos atrás. Finalmente era possível adicionar animações complexas, que impressionavam clientes e engordavam orçamentos das agências. Desde então, a função "Programador Avançado de Flash" tem populado os classificados de empregos.

Dez anos se passaram, a estética "Matrix" deixou de ser a norma. Começam a aparecer aparelhos moveis que cabem no bolso, semelhantes aos computadores de mesa. Laptops ficam cada vez menores e mais poderosos. A preocupação agora é manter estes aparelhos capazes de funcionar por mais tempo sem precisar ligá-los numa tomada. E considerando também que hoje um computador sem internet é como uma máquina de escrever sem papel ou uma calculadora sem teclas, o navegador é o aplicativo mais usado no mundo.

Até então, não haviam muitas opções ao Flash. Mas hoje, há.

HTML5 é uma nova linguagem moderna para a Internet que possibilita muitas funções antes somente disponíveis no Flash. Animações, videos, fontes diferenciadas, ilustrações vetoriais, audio. Hoje, tudo isso já é capaz de funcionar sem o Flash. Parece até que o Flash está sendo usado hoje somente para duas funções básicas: rodar vídeo e mostrar anúncios. Anúncios inclusive que poluem tanto as páginas com suas animações exageradas e pseudo-interatividade, que fazem o Estadão.com parecer o Picadilly Circus de Londres.

Felizmente, mais da metade dos vídeos hoje na internet, já está disponível tanto em HTML5 quanto em Flash. YouTube e Vimeo, dois dos maiores sites de hospedagem de vídeo já usam esta tecnologia, dispensando Flash completamente para esta função.

Mas há um "porém". Nem todos os sites funcionam sem Flash. Muitos ainda usam a tecnologia na sua essência, ainda tornado impossível abandonar seu uso por completo. Mas é só uma questão de tempo.

Faça o teste você mesmo. Começe instalando um bloqueador temporário de Flash como o ClickToFlash para o Safari ou o Flash Block para o Firefox para ver onde o Flash está realmente fazendo falta e perceba como seu computador ficará mais rápido, a bateria vai durar mais e ele vai esquentar menos. Os elementos em Flash aparecerão indicados e, se necessário realmente ativá-los, basta clicar neles.

Você pode me agradecer depois.